Agente Literário

Agente Literário É a figura que representa o autor legalmente, e viabiliza os negócios entre autores e as editoras. O agente literário precisa estar atento às tendências do Mercado, ter ótimos contatos junto às editoras e conhecimento apurado da legislação.

Para obras não publicadas, o papel do agente é identificar a linha editorial seguida pelo autor, e procurar pelas editoras mais aderentes para tentar uma publicação. Para as obras publicadas, o agente procura estimular a venda, agendando palestras, enviando exemplares da obra a formadores de opinião, buscando entrevistas e reportagens para promover o autor na mídia. É uma figura comum em países desenvolvidos. O Brasil ainda está construindo sua tradição editorial.

Se você conseguir um agente honesto, ganha tempo para se dedicar apenas ao ofício de escrever. Normalmente as agências normalmente cobram pelos serviços, entre 10% a 20% sobre os ganhos dos autores. Nos Estados Unidos esse percentual pode chegar a 35%.

É um serviço que pode ajudar muito o autor, mas não se iluda: As maiores empresas não costumam aceitar propostas de autores desconhecidos, e tome muito cuidado com as pequenas, pois podem apenas receber o seu dinheiro e não acrescentar nada em sua carreira. A própria Lucia Riff, que é a profissional mais conhecida no Brasil, admite que alguns projetos não funcionam como o esperado.

Este profissional ainda pode prestar serviços de suporte jurídico e administrativo para escritores, ou seja, cuidar da negociação de contratos e administrar os direitos autorais.

Para as editoras, o agente pode ser muito útil, na medida em que consegue enviar propostas filtradas e sintonizadas com sua linha editorial.

 

Outras funções exercidas pelo Agente literário

 

Administração dos valores recebidos

Participação em eventos

Adaptações para cinema, teatro e televisão

Licenciamento para outros produtos

 

A Unisinos tem um curso de formação de escritores e agentes literários com dois anos e meio de duração

Saiba mais